sábado, 25 de abril de 2009

Deus e as Formigas



Chega um momento em que sentimos que, por mais que se faça ou que se indique caminhos, as coisas não mudam. Na verdade sempre foi assim deste o inicio dos tempos e, infelizmente, por um bom tempo além de nossas expectativa de vida, permanecerão.

Desculpem os crentes e religiosos de todas as religiões, seitas e cultos mas, o Deus de vocês não existe mesmo. Nunca existiu. Uma pena...

Eu próprio gostaria que fosse verdade as historias que ouvia de um Deus que protegia os fracos e oprimidos mas desde que deu um estalo, por volta dos 7 anos, meu herói preferido era o Homem de Ferro. Forte, indestrutível, lógico e, sem um rosto definido, bem ao contrário do Super Homem da época.

Porque estou dizendo isso? Foram tantas as descobertas esta semana, após tantos crimes em Viamão onde eu chego mais perto, seja via TV, Jornais, Rádios, Web ou até mesmo relatos velados ditos por telefone ou e-mail, que não tem como chegar a esta verdade: Deus é uma criança ingênua e nós, seres humanos somos suas formiguinhas. As vezes ele larga uma folha verde e outras pisa em cima ou arranca as patinhas.

Observem que desde os primórdios, o homem sempre quis explicar as coisas da maneira mais simples, desde a evaporação da água formando as nuvens até sua precipitação na forma de chuva. Sempre foi mais fácil do que tentar estudas as coisas. Também o ser humano sempre se achou superior ao resto dos animais e por isso quer viver para sempre ou precisa de um Deus com sua cara, seu jeito de ser.

No Egito antigo, milhares ou quem sabe, milhões de pessoas eram escravizadas, muitas desde o 7 anos de idade e morriam carregando pedras por volta de 14 ou 17 anos. Seus ossos mostram deformações nas costas e pernas. Fico pensando quantas mulheres grávidas empurraram pedras abordando seus fetos ao longo do caminho? Pessoas com hérnia, cálculos renais sofrendo no calor do Egito e Deus não fez nada, absolutamente nada por eles, apenas para os Faraós que comiam e bebiam do melhor.

Depois, no inicio da era cristã não foi diferente. Mortes, perseguições, crucificações, mortes de crianças e todas as mazelas que somente os poderosos sabiam fazer no povo descamisado que apenas rezava por um deusinho distante.

Há relatos também do famoso Vlad, o Príncipe da Valáquia que mais tarde daria a lenda do bondoso Conde Dracula. Nada a ver, o Vlad Tepes IV , o Principe da Valáquia que era infinitamente superior em maldade. Registros históricos contam que os prisioneiros de guerra, muitas vezes 5 ou 10 mil, eram empalados e deixados morrer ao longo de estradas. Para quem não sabe, empalar significa enfiar uma estaca de madeira no traseiro da vitima, indo até perto do estomago e, como não afeta nenhum órgão vital, a vitima leva horas ou dias para morrer de fome ou sede e com dores terríveis. Alguém já viu Drácula fazer isso?

E os grandes Reis da Idade Média que exploram os camponeses, roubava suas filhas e cobravam impostos como hoje? Lembram quando a Igreja perseguia os pobres, em especial as mulheres acusando-as de bruxas e, antes dos padres às mandarem para a fogueira as estupravam em nome de Deus? E os pobres negros que o Portugueses e outros paises traziam da África para fazer escravos? Separavam mãe e filhos e os jogavam em fundos de navios quentes, úmidos e sem ar? Para quem não sabe, Portugal foi um dos últimos a acabar com a escravidão, muito tempo depois do Brasil. Sempre foi assim pessoal e o tal Deus fazia de conta que não via. Mais tarde tivemos a Primeira e Segunda Grande Guerra Mundial, onde é desnecessário dizer o que ocorreu com judeus, negros etc. Até o Papa, visitando os campos de extermínio se perguntou: “Onde andaria Deus nesta época?”.

Hoje vivemos numa época que mistura as Terras de Faraós (imensas construções que quase tocam o céu em Dubai), Valáquia (Assassinos cruéis, que não apenas matam, mas torturam suas vitimas), Guerra (Rio de Janeiro), idade média com seus reis cobrando pesados impostos e quem não paga ou tenta esconder é preso (hoje nossos representantes em Brasília), escravidão remunerada (o salário mínimo), e por ai vai.

Mas o que mais me levou a escrever este texto foram as historias por baixo dos panos dos últimos acontecimentos aqui em Viamão. É tanta a podridão do sistema brasileiro que poso afirmar que não se pode confiar em ninguém mais mesmo, nem confiar em Juizes, Promotores, Policia Federal e o escambal. Parece que o vírus do mal tomou conta. Resta evidentemente na ponta do problema os agentes das policias, que nada tem a ver com o esquema. Eles tentam fazer seu trabalho. Correm atrás, prendem, levam para a cadeira e, depois um Juiz solta. Cada dia mais o pessoal da Civil e da BM ganham menos e se arriscam mais, por nada... Vai chegar a um ponto, infelizmente, onde aqueles poucos e raros bons policiais ou serão mortos ou passarão para o Lado Negro da Força (nada a ver com o bondoso Darth Vader de Guerra nas Estrelas).

E Deus ficará lá no bem bom, lá em cima, as vezes jogando uma folhinha verde para nós mas, na maioria das vezes, pisando em cima.

5 comentários:

Anônimo disse...

Visão parcial da coisa essaa sua!!!!

Pra começar, Deus não sa importe com quem não se importa com ele, não o ama e não o teme, os chamados ímpios. Então quem vive para o mundo não precisa de Deus, salve a si próprio pelas suas próprias forças Deus já disse "O mundo jaz no maligno" (1Jo 5:19) e "quem ama o mundo não me ama." (1Jo 2:15). Então muita coisa ruim acontece com muitas pessoas que não tem a proteção de Deus. E não basta ser bom, praticar boas ações, esse é um critério do mundo, o mais importante é amar e temer a Deus. Na história do mundo o vemos na grande maioria das vezes foi ímpios lutando e matando ímpios. Deus não estava na história desse povos. Lembre-se: no Antigo Testamento, apenas um povo foi abençoado e protegido pelo Deus, os hebreus, sendo que os outros povos eram considerados ímpios e os hebreus compelidos por Deus a efetuar o seu completo extermínio.

Deuteronômio 7:1-6

"Quando o SENHOR teu Deus te houver introduzido na terra, à qual vais para a possuir, e tiver lançado fora muitas nações de diante de ti, os heteus, e os girgaseus, e os amorreus, e os cananeus, e os perizeus, e os heveus, e os jebuseus, sete nações mais numerosas e mais poderosas do que tu;
2 E o SENHOR teu Deus as tiver dado diante de ti, para as ferir, totalmente as destruirás; não farás com elas aliança, nem terás piedade delas.
3 Nem te aparentarás com elas; não darás tuas filhas a seus filhos, e não tomarás suas filhas para teus filhos;
4 Pois fariam desviar teus filhos de mim, para que servissem a outros deuses; e a ira do SENHOR se acenderia contra vós, e depressa vos consumiria.
5 Porém assim lhes fareis: Derrubareis os seus altares, quebrareis as suas estátuas; e cortareis os seus bosques, e queimareis a fogo as suas imagens de escultura.
6 Porque povo santo és ao SENHOR teu Deus; o SENHOR teu Deus te escolheu, para que lhe fosses o seu povo especial, de todos os povos que há sobre a terra.


"Não é por causa da tua justiça, nem pela retidão do teu coração que entras a possuir a sua terra, mas pela impiedade destas nações o SENHOR teu Deus as lança fora, de diante de ti, e para confirmar a palavra que o SENHOR jurou a teus pais, Abraão, Isaque e Jacó." (Dt 9:5)

Anônimo disse...

Assim Deus cuida das suas "formigas"...


Ia embarcar no voo 447 mas jovem profetiza manda recado de Deus

A voz de Deus salvou do voo 447 da Air France o pastor missionário da Assembleia de Deus em Paris, Gláucio Oliveira, 29 anos. O religioso já tinha reservado um lugar no avião que caiu no Oceano Atlântico, quando recebeu, na última quinta-feira, uma ‘ordem’ para não prosseguir com a viagem. O recado foi dado por uma amiga.
Visite: Gospel, Noticias Gospel, Videos Gospel, Biblia Online

Jussara Gonçalvez, 37 anos, participava de um grupo de orações e foi chamada pela colega Renata Carnevale, 30, que dizia ter recebido uma mensagem do Senhor. “Não deixe o varão viajar, a cova dele está aberta. Ele vai morrer”, afirmou Renata.

Chorando muito, Jussara ligou na mesma hora para o pastor. Assustado, Gláucio não confirmou a reserva: “Eu ia de TAM no sábado, mas, desde que um amigo, também pastor, morreu num acidente da empresa, eu só voo de Air France, que considerava o melhor avião do mundo. Mas Deus me enviou a Renata, que recebeu a revelação de que, se eu entrasse naquele avião, minha cova estava aberta. Nós só nos vimos uma vez, ela nem sabia que eu ia viajar. Por isso, quando a Jussara me transmitiu a mensagem, fiquei apavorado. Orei a Deus e senti no coração que não devia ir. Ele foi fiel a mim, porque sempre lhe obedeci”.

Renata, a mulher que salvou a vida do pastor, está de cama desde a manhã de segunda-feira, quando soube da queda do avião. Por telefone, ela confirmou ter recebido uma mensagem de Deus: “Não foi visão, eu apenas entreguei um recado do Senhor”.

Fonte: O Dia

Silvio Monteiro disse...

Tem pessoas que dizem que possuem fé num Deus que nem elas acreditam, tanto que deixam comentários mas tem vergonha de se identificar. Assim é fácil ter "fé" minha gente! Vão criar vergonha e deixar de comprar antibiótico, esquecer as vacinas e fiquem de 4 pastando. Só se prestam para citar baboseiras que leram na Biblia, livro este escroto, escrito por um monte de dementes para outros mais idiotas seguirem. Por isso pessoal, existem as guerras pois todas as guerras envolvem religião. O Deus verdadeiro deve ter pena de voces...

Silvio Monteiro disse...

Fruta? Que mau tem! Aposto que se fosse macho voce adoraria! São pessoas como voces que dão audiência. Continuem postando! um abraço

Arthur de Castro Silva disse...

"Pra começar, Deus não sa importe com quem não se importa com ele, não o ama e não o teme, os chamados ímpios. ".


Puxa, quer dizer então que todas aquelas pessoas massacradas durante a segunda guerra, nenhuma delas acreditava em Deus. Interessante sua opinião, pois na própria bíblia (que não tem um valor muito maior que qualquer outra compilação de histórinhas para crianças) Deus teria falado que amava seus filhos e que, se eles se arrependessem de coração, seriam aceitos por ele.

A única diferença entre a idade média e os dias de hoje é que os ladrões de hoje tem o apoio do nosso governo.