sábado, 24 de novembro de 2007

O Fim da Internet e do mundo está próximo?




















Espero que não. Mas a cada dia, ou melhor, a cada segundo um novo usuário entra na rede e mais conteúdo é depositado. Se antes as pessoas comuns criavam pequenos sites e blogs, hoje quase todos já estão enviando vídeos. Qualquer vídeo. A nova onda será de TVs ao vivo, direto da casa de cada usuário de banda larga. Isso parece que irá detonar de vez com a Web e, como tudo já está amparado nela, o mundo não vai acabar, mas quem sabe poderá ter um retrocesso nunca visto.

Li a pouco que neste ano, os usuários da internet deverão criar 161 exabytes de novos dados. "Exa" é um prefixo que significa um quintilhão, no caso de bytes - cerca de 1,1 bilhão de gigabytes, ou o equivalente a 50 mil anos de vídeo em DVD.

Se no Brasil as coisas recém iniciaram nesta área, em países como os EUA a maioria já possui banda larga e muito larga. Cada dia serviços de busca como o Google lutam para manter seus algoritimos funcionando. Cada dia será mais difícil achar exatamente o que procura. Como se não bastasse o volume de dados, já há aqueles que mascaram dados. Por exemplo, enviam um vídeo caseiro e nomeiam de “Madonna”.

Paradoxalmente o que se nota é que todos querem ter seus próprios jornais, devido a facilidade que os Blogs oferecem hoje, como texto, áudio e vídeo. Mas poucos querem ler mesmo o que está escrito e apenas copiam e colam freneticamente em seus sites achando que outros irão ler. Claro que alguns lêem, mas a produção individual superou ou esta superando a capacidade da própria pessoa ler as informações disponíveis.

Também o caso das web-radios e web-tvs colaboram para tornar a web cada dia mais lenta. O aplicativo Power Point já é considerado o terror da web. Muitas pessoas adoram enviar correntes, poemas e qualquer coisa sem utilidade neste formato pesado para desespero de quem ainda usa linha discada. O pior que uma pessoa manda para uma cadeia de amigos e eles mandam para os mesmos do circulo de amizade. Sei de casos de amigos que brigaram por causa disso.

No campo da educação as coisas vão de mal a pior. O que deveria ter trazido mais conhecimento trouxe facilidade para o estudante deixar de pesquisar realmente. Muitos alunos nunca pegaram num livro e já é habito procurar na web respostas para tudo e até mesmo copiar textos e editar algumas palavras. Os professores não possuem tempo nem inteligência suficiente muitas vezes para saber o que é cola ou o que é criação.

Já os professores universitários, principalmente das áreas de mídias, não sabem exatamente o que ensinar. É tudo tão novo, tão rápido e volátil que ninguém quer afirmar nada, pelo menos para os próximos ou 20 dias. Muita coisa perdeu o valor. Anos de estudo acadêmico não valem mais nada...

Gravadoras estão sumindo, pois cada um pode ter sua gravadora graças ao preço, facilidade de usar e distribuir musicas na rede. Os jornais que ainda circulam trazem noticias velhas, de 6 ou 10 horas atraz. A Televisão, que antes foi a rainha de todas as casas e de todos os paises capitalistas dado a seu poder de sedução, parece que deverá sucumbir, pelo menos como a conhecemos hoje.

O pior de tudo é que muitos espertalhões se aproveitando da inocência (ou ignorância), de muitos, e se lançam na rede com projetos mirabolantes, criam sites paralelos falando de si mesmos, criam moda, orientam milhões de pessoas para os buracos mais escuros da civilização. Quanto mais a humanidade evolui no tempo, maior é o numero de pessoas totalmente alienadas.
Recentemente uma montagem de marketing conhecida como “O Segredo” leva pessoas aparentemente com algum conhecimento a entregarem cem, duzentos ou mais doláres para assistirem palestras que qualquer motorista de táxi poderia oferecer de graça.

Toda civilização tem um momento de auge e de destruição. Já ocorreu no Egito, na Grécia e com paises como Portugal e Espanha que dominavam o mundo em suas épocas. Hoje os EUA dão as cartas mas com certeza não será para sempre. Por isso, será preciso criar normas ou mudar totalmente a estrutura da web para os próximos 5 ou 10 anos para não ocorrer um colapso total da rede e da economia mundial tão dependente e baseada nela. Talvez o mundo até entre em guerra e tudo volte ao tempo dos Discos de Vinil, da TV via ondas de radio e das correspondências via correio. Duvida? Continue enviando Power Point então!

Um comentário:

Kadú Schwartzhaupt disse...

Alguns amigos, estão reunindo (tentando) os blogueiros de Viamão, gostaria de contar com sua participação neste debate que é: O 1º Blogs e Brejas de Viamão.

Entre no Blog www.kaduzopolis.com.br e faça um comentário no post do evento.

Muito Obrigado!

Kadú Schwartzhaupt